• sixbenksys

Acolhimento e vínculo emocional


Falando de primeira infância, é essencial essa reflexão.


O vínculo afetivo precisa ser construído entre educadores e crianças. Ampliando este pensamento, vamos falar sobre a necessidade do vínculo entre Escola e Família.


Todo planejamento pedagógico envolve objetivo, capacidades a serem alcançadas, adquiridas e instigadas. O estudo do desenvolvimento infantil nos trouxe o “norte” para sabermos o que esperar e o que propor para cada fase da infância. O que fica cada vez mais evidente dentro da nossa rotina é a necessidade de que para alcançarmos o desenvolvimento planejado, precisa haver CONEXÃO.


A afetividade construída entre educador e criança é a grande mola propulsora do aprendizado. Estar junto, percebendo as pequenas ações e olhando nos olhos é tão significativo quanto a alfabetização.


O adulto que se propõe a enxergar a criança com suas potencialidades e dificuldades, é o profissional bem sucedido que entende a complexidade da educação. É o responsável por criar e manter esse elo.

Como educadores, sabemos que amar as crianças não é o suficiente para ensiná-las. É uma união de intenção, carinho, cuidado e conhecimentos bem empregados.


Uma criança segura, conectada com seu ambiente e emocionalmente compreendida é o principal objetivo a ser alcançado antes de qualquer ensinamento pedagógico. Pois um depende inteiramente do outro para acontecer.


Lembrando que a criança é a extensão de sua família. Mesmo estando dentro da Escola, a criança ainda reflete emocionalmente sua família. Portanto, o acolhimento de todo o conjunto familiar é fundamental.


Percebemos a resposta do emocional da família perante as atitudes da criança. Seja em forma de carinho com o grupo ou até mesmo na explosão de sentimentos incompreendidos.

Usar essa conexão familiar para uma adaptação é um processo que deve ser cada vez mais utilizado nas instituições de educação. Por exemplo, quando a mãe não está segura com alguns critérios, a inserção da criança neste novo ambiente é muito mais difícil. Já se deram conta que o contrário também acontece? Me refiro a quanto um ambiente seguro para a família ajuda nesse processo.


Desde o momento que a família passa pelo portão de entrada, a Escola já está sendo avaliada e as percepções de acolhimento, segurança e bem estar, já começam a atuar na família. Dizer que este vínculo precisa de constante manutenção, também é verdade.


Como educadores e seres humanos, estamos constantemente buscando o bem estar e a sensação de pertencimento. Seja pertencer a um grupo, um trabalho ou a família. Precisamos nos sentir pertencentes para que hajam as conexões e se tenha sucesso. Na educação funciona da mesma maneira.


Vamos aproveitar este momento de reencontro, depois de um isolamento social, para fortalecer ou até mesmo criar nossos laços afetivos.



Onde tem amor, há prosperidade.

Onde tem pessoas, há conexões.

Faça das vivências grandes fontes de aprendizado e se ligue naquilo que importa.













SOBRE O AUTOR

Camila Lima é a Diretora de conteúdo do blog SIX, que tem por objetivo apoiar as escolas de educação infantil por meio de conteúdos significativos e relevantes para o direcionamento de um trabalho mais objetivo e diferenciado. Mãe da Duda, educadora, pesquisadora e entusiasta da infância, compreende as variadas perspectivas que traduzem as crianças, seus cuidados essenciais e o que de fato oportuniza um desenvolvimento mais saudável e autônomo.


17 visualizações

Copyright © 2020 sistemasix.com

Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 97 TecnoPUC | 5º andar - Partenon - Porto Alegre - RS

Av. Carlos Maximiliano Fayet, 140 - Hípica - Porto Alegre - RS